Como aprender a tocar violão

Aprender a tocar violão

Como aprender a tocar violão é o desejo de muitas pessoas, nós damos 5 dicas (que não são as únicas) para quem quer sair da condição de iniciante.

Existem vários motivos para aprender a tocar violão e as pessoas buscam tocar por hobby, profissão, etc. Nem todos insistem no aprendizado. Desistem logo…

Como toco violão há mais de 20 anos e participei do aprendizado de vários violonistas, compartilho algumas sugestões para você iniciar e continuar (pois jamais encerra o aprendizado).

Se você quer iniciar, ou parou o aprendizado em algumas destas etapas, é hora de seguir!

Aprender a tocar violão com 5 dicas

1. Foco

Como aprender a tocar violãoQuando você começa a aprender o violão, aproximam-se várias pessoas ao seu redor e lhe repassam diversos estímulos. Alguns são bons, outros nem tanto.

Ouvimos coisas do tipo:
“Você não tem jeito pra violão”
“Tenta outro instrumento”
“Pára com este barulho”

E alguns falam de suas experiências (frustradas) com o aprendizado do instrumento:

  1. “Eu tentei aprender, mas é muito difícil”
  2. “O ruim do violão é que machuca os dedos”
  3.  e, se for mulher: “Vai estragar tuas unhas”.

Se você tiver foco de que irá aprender, nenhum dos estímulos acima irá te desmotivar. Anestesie para estas coisas que você certamente ouvirá e siga em frente! Foco!

2. Escolha de Horário

Existem horários que são ruins para aprender algo. Geralmente, após o almoço e próximo do horário que você habitualmente dorme, a desconcentração é grande e você não vai obter muito êxito.

Por isso, escolha horários em que você tem maior disposição para o aprendizado, pois não será o estudo do violão que te dará sono, mas o fato de escolher aprendê-lo em horários que você já tem sono natural.

3. Do mais fácil para o difícil

Não queira aprender as coisas mais difíceis no início. Para chegar ao fim de uma escada, precisamos pisar no primeiro degrau.

E com o violão funciona assim também, não pule etapas, comece do que é mais fácil pra você. Sugiro não entrar em teorias, partir, imediatamente para a parte prática do aprendizado, ou seja, contato direto com o violão.

Lembre-se da dica de realização de provas: “Faz as mais fáceis primeiramente, pois sobra tempo pra fazer as mais difíceis”. Se você desejar aprender o que é mais difícil, fatalmente irá desistir.

4. Todos são diferentes

Nem todos entendem isso! E assim, querem fazer o que o outro faz, querem imitar alguém e esquecem-se de que, nós podemos sempre aprender com alguém, mas sempre tem alguém precisando aprender conosco. Ou seja, habilidades, estilos e características são diferentes.

Talvez um violonista tem mais habilidade em “tocar de ouvido”, outro em “dedilhar”, outro em “solar”. Relaxe, todos são diferentes!

5. Organização do Tempo

Não queira treinar, por exemplo, 10 horas por dia, pois você irá se cansar, colocar a culpa no violão e desistir. Divida estas 10 horas em dias diferentes, podendo ser 30 minutos por dia (por exemplo), mas desde que seja com uma frequência quase que diária (ou diária mesmo).

Treinar 10 horas por dia, neste momento, não te trará resultados antecipados, aprendizado mais rápido, mas te conduzirá ao abandono do estudo de violão.

Treine acordes num dia, ritmos em outro, uma canção em outro, dedilhado em outro, de forma que não fique enjoativo e você possa estar desenvolvendo as várias habilidades no violão. Organize e administre o tempo para ir subindo degraus gradativamente.

E, há uma recomendação importante que queremos fazer: saiba se os métodos de ensino utilizados para lhe ensinar são os mais eficientes.

O que achou do artigo?

Comente

Teu E-mail não será divulgado.